Soul Kitchen (2009)

__________________________________________________________________________________________

Renata Nóbrega, prazer.
A convite do Lincoln Ferdinand, me transformo hoje em mais uma mafiosa. Antes eu já havia escrito sobre cinema no 365 Dias 500 Filmes, blog que infelizmente não consegui levar até o fim pois fui completamente prepotente em achar que seria possível! Além da paixão por cinema, sou absurdamente viciada em seriados e assisto 38(!) – o tempo se tornou um grande empecilho pra o sucesso do projeto.

Mas chega de falar de mim, certo? Vou ter que começar contando que hoje não é meu dia de postar, mas explico logo a confusão: vocês já ouviram falar sobre a SBBC? É a Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos. Para quem  não conhece, recomendo dar uma olhada, é um projeto muito interessante e que vem crescendo bastante ao longo dos anos.

Recentemente eles abriram inscrições e todos os mafiosos aqui do site estão torcendo para serem aprovados – eu não poderia ficar para trás! Apesar do meu dia oficial de postagem ser terça-feira, excepcionalmente hoje vocês contarão com uma crítica minha, que será enviada para a inscrição da SBBC. Ah, mas então, estou tendo que postar hoje pois as inscrições terminam  no dia 13, amanhã, e aqui no blog ainda não tem nenhum trabalho meu ainda.

Espero que possam perdoar que eu já entre na casa desarrumando tudo… Não é a intenção, juro! As coisas vão melhorar daqui pra frente! No entando, chega de ladainha, estou aqui hoje para fazer a minha primeira crítica, e começo falando sobre o filme “Soul Kitchen”.

Fatih Akin, diretor do longa já prestigiado com grandes prêmios (como o Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2004 para “Contra a Parede” e o prêmio de melhor roteiro no Festival de Cannes de 2007 para “Do Outro Lado”) se joga pela primeira vez na comédia aberta e faz bonito.

A sinopse soa bem simples: Zinos é dono de um restaurante chamado Soul Kitchen, um lugar um tanto quanto ‘sujo’ e com pratos simples que não está rendendo lucros. Sua namorada, Nadine, está se mudando para Xangai, a trabalho, e o relacionamento dos dois se torna virtual. Para completar, seu irmão, Illias, acaba de sair da prisão, mas precisa de um emprego para permanecer do outro lado das grades. A história começa, de fato, quando Zinos recebe uma visita da vigilância sanitária, que lhe dá um mês para arrumar o restaurante de acordo com as normas.

Mas, calma! Não pare de ler por aqui. Se a sinopse é simples, mais palmas pro diretor, pois o filme surpreende.

A história é leve, mas se torna extremamente cômica devido aos personagens e suas situações absurdas, porém realistas. Fica até um tanto quanto difícil explicar, talvez seja quase algo do tipo “ver para crer”, mas a verdade é que o filme não te obriga a rir, mas sempre te faz dar pelo menos aquele sorrisinho de canto de boca.

Não há como não dizer aqui que esse é um daqueles longas que muitos chamam de “feel good movie”. É agradável, simpático, no mínimo. E a gente ainda tem a trilha sonora! É como se a música se transformasse em mais um personagem da história.

Outro aspecto que merece atenção é a fotografia, que mistura diversos elementos e nos dá um ótimo resultado nas telas.

No entanto, não vá com muita sede ao pote. Aqui, só encontramos um entretenimento, uma diversão de uma hora e meia, mas daquelas que valem a pena!

________________________________

Renata Nóbrega

 

 

Uma resposta para Soul Kitchen (2009)

  1. Gabriel Neves disse:

    Olhando apenas para a sinopse, eu descartaria fácil. Agora, com seus comentários sobre o filme, até o coloco na minha lista de quero ver – porém, sem grande expectativas.
    Abraços.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: