Ilha das Flores (1989)

______________________________________________________________________________________________________

Pessoal, quero que vocês me perdoem por não ter tido condições de trazer para vocês, hoje, um material bacana e bem redigido sobre algum filme interessante. Isso mesmo, o tempo não deu as caras pra mim nessas duas últimas semanas. Mas não se preocupem que não vou deixá-los na mão nesta sexta, sem nenhuma recomendação de filme. Então, às pressas, venho aqui postar um documentário em curta-metragem sensacional que deve ser visto por toda e qualquer pessoa que existe na face da terra. Eu estou falando do curta nacional, “Ilha das Flores” (1989), dirigido por Jorge Furtado.

Considerado um dos melhores curtas do cinema nacional, “Ilha das Flores”, com seus 13 minutos de duração, consegue ser mais grandioso e transmitir mais mensagens e valores do que muito longa-metragem por aí. Sendo premiado em vários festivais pelo mundo, o filme fala por si só. Não é confuso, é de fácil compreensão, e retrata um problema que está arraigado na nossa sociedade há tempos: a desigualdade social.

Como quem não quer nada, Jorge Furtado (também roteirista) vai comendo pelas beiradas até chegar ao ponto principal do filme, e arrebatar a atenção do espectador que não está esperando a dura crítica. Apesar de ser um documentário, o curta assume uma característica de ficção em quase todo o tempo, de uma forma bastante peculiar. Jorge trabalha conceitos comuns e conhecidos de todos de maneira mecânica, fazendo uma edição de imagens bastante rápida. Nunca vi nada parecido com “Ilha das Flores”. O filme é simplesmente fantástico. Evitei falar muito, porque, o tema abordado e a técnica utilizada renderiam um super texto, e como já disse, estou fazendo esse de última hora só pra não deixar de postar.

Bom, tirem suas próprias conclusões, assistindo no vídeo abaixo, o filme completo disponível no youtube. Gostaria de saber a opinião de vocês. Comentem a respeito. O que vocês acharam?

________________________________________

Lincoln Ferdinand

6 respostas para Ilha das Flores (1989)

  1. Jitana Cardins disse:

    Meu Deus! Eu fiquei impressionada!!
    A gente se sente tão pequeno diante desse tipo de coisa…
    Incrível!

    E, apesar da pressa, o texto ficou muito bom também!

  2. Gabriel Neves disse:

    É um ótimo filme, me fez refletir em 13 minutos o que filmes de 2 horas e meia não fazem. Incrível mesmo.
    Abraços.

  3. Ielison disse:

    Ótimo filme. Ele de início nos pega pela edição e pelo humor pra depois nos fazer pensar.

  4. Rodolpho disse:

    Sensacional esse curta. Edição extremamente bem feita, pra mim é um típica tragédia grega: apesar de nos fazer rir, também nos faz chorar.

  5. Raquel Pereira disse:

    acho que vocês enfatizam muito o fato do ser judeu, ou ser de alguma religião, E dai que os judeus não comam carne de porco o que tem a sai fora … e claro que os judeus são seres humanos também não precisava enfatizar isso, e se quer saber tem muitíssimas imagem que podem mostrar os judeus de forma digna ao invés de mostrar corpos sem vida de um estupido crime contra um povo. que tem massa de tomate na sua cabeça é. tá faltando oxigênio no seu celebro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: