Namorados Para Sempre (2010)

É impossível não começar a crítica falando absurdamente mal da tradução do título. Como assim “Blue Valentine” se transforma em “Namorados Para Sempre”? Em português a minha vontade é nula de ver o longa, enquanto que em inglês desperta demais a minha atenção! Então eu vou ignorar a tradução e fingir que o título se manteve o mesmo por aqui, ta? Até porque, tenho certeza de que a Michelle Williams não ia querer atuar se recebesse um roteiro chamado “Valentines Forever”!

“Blue Valentine” é um drama/romance que conta a história de um jovem casal que está junto há cerca de seis anos, tem um linda filha e está começando a enfrentar problemas matrimoniais. A história é contada mesclando trechos do atual casamento com o início do romance dos então namorados, nos dando a oportunidade de ir juntando as peças e entender o lado de cada um pouco a pouco.

As atuações são fabulosas e é lindo ver como as cores, os movimentos e os gestos mudam de uma tomada para outra! O filme dá raiva, chega a incomodar, afinal é extremamente verdadeiro.

Elogio agora a trilha sonora. Maravilhosa! “You and Me” do Penny & The Quarters foi uma agradável descoberta para mim.

E vocês sabem que eu não gosto de spoiler, mas nesse caso vou abrir uma exceção! (E se você ainda não assistiu, pare por aqui!) Eu preciso perguntar pros leitores uma coisa: vocês acham que a Cindy foi apaixonada pelo Dean em algum momento? Porque o que o filme me passou foi que ela apenas teve um leve interesse por ele e acabou casando por mero ‘oportunismo’. Estou maluca?

Por fim, é isso. Um filme melancólico, denso, pesado e leve ao mesmo tempo. Natural, esperado, mas extremamente doloroso. É para chorar alguns litros e desistir de vez do amor.

________________________________

Renata Nóbrega

2 respostas para Namorados Para Sempre (2010)

  1. Gabriel Neves disse:

    Concordo com você sobre a tradução, apena estratégia para atrair casais no dia dos namorados pro cinema, e aposto que todos saíram frustrados. Sobre sua pergunta, acho que ela foi apaixonada por Dean, porém nunca amou ele de verdade, enquanto Dean realmente achou o amor de sua vida. Cindy apenas não sabia distinguir seus sentimentos e acabou achando que uma paixão de uma noite era uma coisa forte e duradoura. Mas dá mesmo a impressão de que ela nunca sentiu nada.
    Abraços.

  2. Renata Nóbrega disse:

    Mas em que momento vc sente essa ‘paixão’? Eu não consegui vê-la mesmo… Eu só vi um interesse, não mais do que isso. Seria no momento em que ela dança e ele toca? Eu senti um ar tão blasé da parte dela ao lado dele que acho impossível aquilo simbolizar paixão ou amor :/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: